« Home | AFLIÇÕES » | Neste Natal » | Porque é Natal » | AGRADECIMENTO » | Quem tem medo da morte? (artigo de reflexão - afin... » | Basta de ansiedade e stress! » | Para pensar e meditar! » | Canto da Paz » | A Sabedoria » | Amizade virtual » 

quinta-feira, março 06, 2008 

Um novo olhar sobre a Depressão... A visão de Espiritualidade




Um novo olhar sobre a Depressão... A visão de Espiritualidade

Zilda Moretti Psicologia Transpessoal

artigo gentilmente cedido para cópia pela Dra.Zilda Moretti
psicóloga da ABRAPE-Associação Brasileira de Psicólogos Espíritas
URL: http://www.promaster.com.br/abrape/
Email:abrape@promaster.com.br

Segundo Wiesel, escritor judeu do livro "Almas de Fogo", quando morremos e vamos para o céu e lá encontramos o nosso criador ele não irá nos perguntar por que não nos tornamos um messias ou porque não descobrimos a cura para isso ou para aquilo? A única coisa que nos será perguntada neste momento tão precioso é: porque você não se tornou você?

É! Essa é a sua principal responsabilidade! Pois, se não fosse, porque você seria tão incrivelmente singular?

Todo mundo é diferente!

Todo mundo tem alguma coisa a dar que ninguém mais no mundo tem... todo mundo tem uma contribuição a fazer...

Será que isto já não seria o suficiente para você se entusiasmar por você mesmo?

Mas, porque em nosso mundo existem tantas pessoas que não reconhecem sua importância e acabam sofrendo de depressão?

A depressão se caracteriza por uma mudança no estado de ânimo de seu portador. Ela consiste no surgimento de um sentimento generalizado de tristeza que varia de grau, passando por um sentimento de desalinho moderado até o mais intenso desespero.

Ela pode durar poucos dias ou estender-se por semanas, meses e até anos.

Os psiquiatras consideram a depressão juntamente com a ansiedade e a angústia como fazendo parte dos distúrbios da afetividade e também os relacionam com situações de perda real ou simbólica.

A tristeza faz parte de nossa condição humana e não há quem não tenha sofrido por ela; por isso é importante não confundir estados passageiros de melancolia com a depressão a que nos referimos acima.

Nas situações de perda real citamos como exemplo: perda de emprego, do status social, morte de um ente querido, fim de um relacionamento amoroso, dentre outros que podem levar a pessoa a apresentar um quadro depressivo.

É importante ressaltar que quando a perda for somente simbólica a sensação em questão, pode advir de um sentimento de decepção em relação aos outros ou até mesmo em relação a si própria, acarretando em um rebaixamento de sua auto-estima.

Todos nós temos um limiar para suportar a dor, o sofrimento, a frustração sem que algo mais grave nos aconteça, porém, este limite parece estar muito relacionado com o nosso grau de coesão interior. E aqui incluímos mais um fator importante de análise nos quadros depressivos que temos atendido em nosso espaço clínico: A Espiritualidade!

Temos observado em nossa prática terapêutica que as pessoas que mais sofrem de depressão, são aquelas que atualmente, estão em crise ou refletindo sobre as questões ligadas à espiritualidade. Nos parece que o conjunto de crenças e valores que norteavam suas vidas até o momento não estão mais dando conta de responder as suas inquietações interiores, principalmente aqueles aspectos relacionados as perdas reais a que nos referimos anteriormente.

A Doutrina Espírita através de sua codificação nos dá os alicerces seguros para o entendimento da sintomatologia depressiva. Sabemos que as atitudes, pensamentos, sentimentos e certas viciações que não conseguiram ser transformados numa existência serão objeto de trabalho do ser em reencarnações futuras através da dor psíquica, neste contexto entendida como depressão.

A doença é o resultado do desequilíbrio energético do corpo físico em razão da fragilidade emocional do espírito que o aciona.

Entendemos que a ajuda especializada, a psicoterapia aliada em muitos casos à medicação homeopática ou até mesmo alopática é de extrema importância, porém não podemos mais ignorar como cientistas do comportamento humano os demais fatores que podem estar associados aos quadros psicopatólogicos depressivos.

Quando Ciência e Religião passarem a andar de mãos dadas novamente nossa compreensão em termos das doenças que afligem os seres humanos será bastante diferenciada e com certeza nossa ajuda poderá ser mais efetiva para todos aqueles que nos procuram enquanto terapeutas.

Jesus, o maior psicoterapeuta da humanidade nos deixou como legado um dos maiores tratados de psicologia já vistos: O Livro dos Espíritos, O Livro dos Médiuns e o Evangelho Segundo o Espiritismo, codificadas pelo ilustre professor lionês Allan Kardec.

Estas obras se bem analisadas e estudadas nos permitirão fazer uma nova leitura sobre temas como este, que aqui apresentamos.

Gostaríamos de lembrar que esta nova abordagem tem sido uma preocupação de muitos cientistas encarnados e que se dedicam ao estudo multidimensional do ser humano não só no Brasil, como na Europa e Estados Unidos.

Finalmente, acreditamos que o melhor remédio para as doenças de uma forma geral é a busca de integração entre o corpo, a mente e o espírito. E esta busca deve ser feita através do estudo e da fé raciocinada associada ao amor, o amor por si próprio e por seu semelhante.

Nunca perca de vista o amor! Ele é uma dádiva incrível!

E para finalizar faço minhas as palavras de um dos grandes estudiosos sobre o amor , o conferencista Léo Buscaglia que nos fala desta magia do amor que pode curar até a depressão:

"Gosto de pessoas que acreditam que no dia de seu nascimento recebem o mundo de presente. É! Numa caixa!!! Porém, fico assustado ao ver que algumas pessoas não se dão sequer ao trabalho de desatar a fita que esta amarrando a caixa. Abra a caixa! Arranque a tampa! Você vai acabar descobrindo que ela está repleta de amor, magia, vida, alegria, assombro, dor e lágrimas. Todas essas coisas que fazem parte de nossa existência humana. Não apenas as coisas realmente felizes. Não podemos ser felizes o tempo todo - não dá! Mas isto é o que é a vida de todos nós. Não é empolgante? Entre nessa caixa e você nunca se arrependerá".

Você é o melhor de você!

Você tem em você todos os recursos para se curar, e é isso que você vai ter que fazer "agora" mesmo!

(Zilda Moretti é psicóloga, psicoterapeuta com abordagem Transpessoal, mestre em Psicologia da Educação e do Desenvolvimento Humano pela Universidade de São Paulo e doutoranda em Sociologia das Religiões pela mesma Universidade)

Fronteira a esta terapia

Criar uma hiperligação